Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Como fazer Recurso para Concurso Público?

Diante das diversas etapas que os candidatos enfrentam para alcançar a tão sonhada vaga em um concurso público é provável que em alguma parte do processo o mesmo seja compelido a apresentar o Recurso Administrativo, caso se sinta lesado em alguma parte do processo.  Nesse texto explicaremos tudo que você precisa saber sobre COMO ELABORAR o documento para recorrer contra algum resultado ou etapa em concursos públicos.


 

O que é um Recurso Administrativo?

Um recurso administrativo para concurso público é uma solicitação formal apresentada por um candidato que contesta algum aspecto do processo seletivo, como resultados de provas, correção de questões, classificação ou qualquer outro elemento que possa influenciar sua participação ou pontuação. Geralmente, esse recurso é submetido dentro de um prazo estabelecido pela banca examinadora e deve ser fundamentado com argumentos consistentes e embasados nas regras do edital do concurso. O objetivo é garantir transparência e justiça no processo seletivo, possibilitando correções ou revisões quando cabíveis.
Ao entrar com qualquer tipo de Recurso Administrativo, o candidato tem que levar em consideração a veracidade e fazer um auto avaliação se realmente sua contestação se aplica ao recurso.

 

Quando cabe um Recurso Administrativo no Concurso Público?

O Recurso Administrativo cabe em qualquer etapa do concurso, desde que o candidato se sinta lesado ou seja cometido algum tipo de injustiça. Desde alteração de datas de pagamento até anulação de questões da prova e avaliações médicas, todas as fases são plausíveis de recurso administrativo, desde que o candidato conteste a decisão da organização do concurso.
O processo administrativo, incluindo a interposição de recursos, é regido principalmente pela Lei Federal nº 9.784/1999. Essa lei estabelece as normas básicas para a elaboração e tramitação dos processos administrativos no âmbito da administração pública federal, garantindo os direitos dos administrados e a eficiência na atuação administrativa.
Para processos administrativos em âmbito estadual ou municipal, podem existir leis específicas que regulamentem o processo administrativo, mas geralmente são baseadas nos princípios estabelecidos pela mesma.

 

Qual o prazo para entrar com um recurso?

O prazo para entrar com um recurso administrativo em um concurso público varia de acordo com o edital específico de cada concurso. Geralmente, o edital estabelece um período após a divulgação de determinados resultados ou atos do processo seletivo no qual os candidatos podem interpor recursos.
Esse prazo pode variar, mas é comum ser de três a cinco dias úteis a partir da data de divulgação do resultado ou do ato que se deseja contestar. É fundamental que os candidatos leiam atentamente o edital do concurso para entenderem os prazos e as regras relacionadas aos recursos administrativos.

 

É necessário Assistência Jurídica para entrar com recurso administrativo em concurso público?

Não é obrigatório contratar um advogado para entrar com um recurso administrativo em um concurso público. Os recursos administrativos em concursos costumam ser protocolados pelos próprios candidatos, pois não há a obrigatoriedade de envolvimento de um advogado.
No entanto, é altamente recomendável que o candidato leia cuidadosamente o edital do concurso e compreenda os critérios de avaliação, pontuação e as regras para interposição de recursos. Além disso, é importante fundamentar o recurso de forma assertiva, formal, respeitosa e polida, especialmente utilizando-se de fundamentos legais e jurídicos que sustentam as argumentações. Utilizar uma linguagem jurídica ao apresentar o caso pode ser um diferencial e atentar-se para argumentos consistentes baseados nas normas do edital.
Em casos mais complexos ou quando se tem dúvidas sobre a melhor abordagem para o recurso, consultar um advogado ou profissional com experiência em concursos públicos pode ser útil para garantir que o recurso seja bem elaborado e tenha a melhor chance de ser bem-sucedido. A decisão de buscar assistência jurídica ou não vai depender da complexidade do caso e da confiança do candidato em sua capacidade de preparar o recurso de forma adequada.

 

A MEB Advocacia atua na área de concursos públicos há 20 anos e possui vasta experiência em Recursos Administrativos, tendo sucesso na maior parte dos casos. Entre em contato clicando Aqui.

 

Mas afinal, como redigir um Recurso Administrativo para Concurso Público?

A elaboração de um recurso administrativo para um concurso público deve seguir um padrão de clareza, argumentação sólida e respeito às normas do edital. Abaixo, apresento um guia passo a passo para ajudar a redigir um recurso bem fundamentado:
Identificação e contexto: Comece identificando-se de forma clara, informando seu nome, número de inscrição, cargo ao qual concorre e demais dados necessários. Contextualize a situação que motiva o recurso, explicando o ocorrido de forma concisa e objetiva.
Fundamentação no edital: Cite os pontos específicos do edital que embasam o seu recurso. Destaque as cláusulas, normas ou critérios que estão sendo questionados e apresente argumentos consistentes de acordo com essas regras.
Apresentação dos argumentos: Argumente de forma clara e lógica, utilizando argumentos objetivos, fundamentados em informações precisas. Se possível, cite a legislação pertinente, súmulas, jurisprudência ou doutrina que respaldem sua posição.
Provas e evidências: Se houver, anexe documentos, provas ou evidências que sustentem seus argumentos. Certifique-se de que esses documentos são relevantes para o caso e estão de acordo com as regras do edital.
Pedido e conclusão: Especifique claramente qual é o seu pedido. Se deseja a revisão de uma questão, a reconsideração da nota ou outra solicitação, deixe isso explícito. Finalize o recurso com uma conclusão breve e respeitosa.
Revisão e clareza: Revise o recurso atentamente para garantir que não haja erros gramaticais, ortográficos ou de lógica. Certifique-se de que sua argumentação está clara e coesa.
Formalização e envio: Siga as orientações do edital quanto à forma de apresentação do recurso. Geralmente, é necessário encaminhá-lo dentro do prazo estipulado, de acordo com as regras do certame.
Lembre-se de manter um tom respeitoso e profissional ao redigir o recurso. Evite linguagem ofensiva ou agressiva. O recurso administrativo é uma forma legítima de garantir seus direitos no processo seletivo, e a fundamentação adequada aumenta suas chances de sucesso.

 

O que fazer caso meu recurso seja indeferido?

Se o seu recurso administrativo for indeferido, ou seja, não for aceito ou acolhido pela banca examinadora, você ainda tem algumas opções para buscar revisão ou contestação da decisão. Aqui estão os passos que você pode seguir:
Reavaliação do recurso: Verifique a justificativa para o indeferimento do seu recurso. Se a resposta não for clara ou se você acreditar que a decisão foi injusta ou inadequada, solicite uma reavaliação do recurso, reforçando seus argumentos.
Solicitação de esclarecimentos: Caso a resposta do indeferimento não esclareça completamente os motivos, você pode encaminhar um pedido formal à banca, solicitando mais informações e justificativas detalhadas.
Recurso de segunda instância: Em alguns casos, o edital do concurso pode prever uma instância superior à banca examinadora para análise de recursos, chamada de “recurso de segunda instância”. Se for o caso, e se o edital permitir, apresente o recurso nessa instância, reforçando seus argumentos e fornecendo documentos que sustentem sua contestação.
Acompanhamento judicial: Se esgotadas as instâncias administrativas e você acreditar que seus direitos foram desrespeitados, é possível buscar a via judicial. Consulte a MEB Advocacia que conta com uma equipe de advogadas especializadas em direito administrativo e concursos públicos com muitos casos de sucesso, para avaliar a viabilidade de ingressar com uma ação judicial para garantir seus direitos.
Lembre-se de seguir rigorosamente as orientações do edital do concurso em relação aos procedimentos para interposição de recursos e demais ações. Cada concurso pode ter suas particularidades, prazos e regras específicas, e é essencial segui-los para garantir que seus recursos sejam considerados.

 

 



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp