Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Tecnólogo pode prestar concurso para Polícia Federal

A carreira como tecnólogo ainda gera muitas dúvidas entre os profissionais e estudantes. É comum pesquisar as diferenças entre tecnólogo e bacharelado ou se tecnólogo pode fazer pós-graduação e concurso público. Esse tipo de questionamento é comum devido a área estar em expansão no mercado. Com o intuito de comentar sobre o tecnólogo e a Polícia Federal, criamos essa postagem para você saber um pouco mais sobre as possibilidades de atuação do curso superior de tecnologia.

Tecnólogo e a Polícia Federal

O concurso da Polícia Federal (PF) é um dos mais aguardados e concorridos do país. A estabilidade, benefícios e alta remuneração são alguns dos fatores que levam milhares de brasileiros a sonharem com uma aprovação em um dos cargos da PF.
De acordo como Ministério da Educação (MEC), os cursos tecnólogos são de nível superior assim como o bacharelado e a licenciatura. Dessa forma, o tecnólogo pode prestar concurso público de nível superior. A sua participação só é restringida para os editais com especificação do nível superior em bacharelado ou licenciatura. Nesse caso, o tecnólogo não poderá concorrer.
Para a carreira na Polícia Federal, o tecnólogo tem a sua participação liberada para concorrer em alguns cargos e vedada para outras funções. Para entender um pouco mais sobre a carreira policial, confira como são distribuídos os cargos e suas exigências.
Delegado (a) da Polícia Federal: para atuar nessa função é necessário ter o curso de Direito e comprovação mínima de três anos de atividades jurídicas. Saiba mais sobre essa carreira clicando aqui.
Perito Criminal Federal: Diploma de nível superior em instituição de ensino reconhecida pelo MEC em diferentes áreas do conhecimento, como Ciências Contábeis, Engenharia, Informática, Química, Medicina, Odontologia, entre outros.
Agente da Polícia Federal: graduados em diferentes áreas do conhecimento podem concorrer a uma vaga nessa função.
Escrivão Federal: o cargo pode ser preenchido por profissionais formados em qualquer curso de nível superior.
Papiloscopista Federal: função que aceita graduados em diferentes cursos de nível superior.

Cargos que o tecnólogo pode concorrer no concurso da Polícia Federal

Dos cargos citados acima, o diploma de tecnólogo é aceito para competir como Papiloscopista, Escrivão e Agente da Polícia Federal. Delegado Federal e Perito Criminal não aceitam o curso superior tecnólogo por serem áreas de atuação mais específicas.
Agora que você já sabe os cargos disponíveis para tecnólogos na Polícia Federal, pode fazer o seu tecnólogo sem medo de não conseguir seguir a carreira pública e policial.
Fonte: Educa Mais



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp