Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Pesquisa diz que concurso unificado pode causar colapso no serviço público

A Condsef realizou um levantamento com servidores do Ministério da Cultura (MinC). A pesquisa mostrou que 70% dos participantes estudam para outros concursos

 

O Concurso Público Nacional Unificado (CPNU) pode causar um colapso no serviço público, aponta uma pesquisa feita pelo Departamento de Educação e Cultura (DEC) da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef). A conclusão é porque atuais servidores do Executivo devem fazer a prova visando outros cargos. Caso aprovados, pode ter uma evasão de mão de obra em alguns setores.

 

O levantamento ouviu 589 servidores do Ministério da Cultura, o que representa cerca de 30% dos servidores ativos. A pesquisa perguntou sobre intenções e motivos da categoria realizar concurso para outras carreiras.

 

Quase 70% dos participantes revelaram estudar para outros concursos. Desses, mais de 75% vão participar do CPNU. Apesar disso, mais de 90% dos servidores responderam que permaneceriam nos quadros do Ministério da Cultura caso o governo acatasse as demandas deles.

 

A Condsef aponta que, em muitos casos, a evasão no executivo ocorre pela falta de valorização das carreiras. No Concurso Unificado, 50 vagas são ofertadas para o Ministério da Cultura, porém existe a possibilidade dessa quantidade de novos servidores ser insuficiente, menor do que a de servidores que podem deixar o MinC caso sejam aprovados em outros concursos.

 

Em resposta ao Correio, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos informou que “a recomposição e a revalorização da força de trabalho na Administração Pública Federal são pautas prioritárias do Ministério da Gestão para recuperar a capacidade de atuação do governo na execução de políticas públicas. O MGI vem atuando atender essas duas frentes, dentro dos limites orçamentários, sempre em diálogo com as demandas dos órgãos e entidades de servidores do Executivo Federal”.

 

Fonte: Correio Braziliense

________________________________________________________________________________

MEB Advocacia Especializada em Concursos Públicos



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp