Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Recursos para concursos públicos: como fazer?

Prezado aluno, na postagem de hoje iremos falar um pouco sobre dicas de como entrar com recursos para concursos.

 

O meu nome é Carlos Eduardo, sou Consultor do Tesouro da SEFAZ do Espírito Santo, coach e professor do Estratégia Concursos. O meu objetivo nesta postagem é dar algumas dicas para a hora de entrar com recursos para concursos públicos.

 

Tenho dezenas de artigos publicados sobre diversos outros temas que podem te ajudar na sua preparação para concursos públicos. Aconselho a quem quiser saber mais, que me siga na minha rede social (@profcarloseduardocardoso) e que entre na minha página de artigos aqui no blog do Estratégia. Qualquer dica extra ou ajuda na hora de montar o seu recurso pode me procurar na minha rede social também.

 

Muitos alunos já passaram por uma situação na qual não concordam com a resposta oferecida pela banca examinadora, seja na prova objetiva ou na prova discursiva. Nesses casos é muito importante saber como montar um recurso devidamente fundamentado.

 

Apesar de ser uma tarefa complexa num primeiro momento, certamente o recurso pode valer muito a pena caso você acredite que houve um erro ou injustiça no processo de avaliação da banca.

recursos para

Dicas para elaborar recursos para concursos

 

Atenção ao prazo

 

Em primeiro lugar é muito importante que o candidato fique atento aos prazos previstos no edital do concurso. Normalmente o prazo para entrar com recurso é bem curto, um ou dois dias após o resultado provisório da prova objetiva ou da prova discursiva.  Assim, envie o recurso dentro do prazo estabelecido no edital do concurso e siga todas as instruções para submissão do recurso.

 

Faça recursos bem fundamentados

 

Sempre que for argumentar com a banca examinadora, tente justificar muito bem os motivos que devem ser levados em consideração para a alteração do gabarito. Fundamente sempre com base em leis, jurisprudência ou com doutrinadores amplamente conhecidos. Antes de começar a elaborar o recurso, faça uma revisão sobre o tema de modo a conseguir fundamentar o seu recurso. Procure fundamentar da melhor forma possível, sem uma boa fundamentação o seu artigo muito provavelmente não será aceito pela banca examinadora.

 

Leia os critérios de correção

 

Leia cuidadosamente o edital do concurso para entender as regras e critérios de avaliação. Veja a folha resposta fornecida pela banca examinadora, no caso de uma questão discursiva, e compare com a sua folha de resposta. Caso tenha algum critério que você considere ter atendido e foi penalizado na nota, deixe bem claro em seu recurso os motivos que deveriam ser considerados para obter uma nota mais alta.

 

Não copie recursos

 

É muito importante que o seu recurso seja original. Escreva sozinho ou peça ajuda a um profissional para te ajudar durante a elaboração do recurso, mas não copie o recurso de outra pessoa. Quando o texto do recurso é repetido ele tende a ser ignorado pela banca.

 

Linguagem formal

 

Dê preferência a uma escrita mais formal e cuidado com o tom que utiliza para argumentar com a banca, seja sempre respeitoso. Mantenha a cordialidade e o respeito com a banca ao escrever o recurso, evitando ataques pessoais ou ofensas à banca. Afinal, é a banca que irá decidir se irá aceitar ou não o seu recurso.

Cuidado com os erros de português

É fundamental que o seu recurso seja escrito de uma forma limpa e direta, sem erros de português. Além disso, tenha em atenção para a concatenação de ideias, utilizando sempre bons argumentos que deem robustez a argumentação.

 

Dica final

 

Após expor suas ideias de forma clara, conclua com a pontuação que você acha que deve ser majorada (no caso de uma prova discursiva) ou com o gabarito que deve ser considerado (no caso da prova objetiva). Lembrando ainda que o recurso pode ser devido tanto a um erro na questão como também a uma matéria cobrada fora do edital.

 

O recurso pode ser fundamental para a sua aprovação. Muitas vezes o candidato fica fora das vagas ou do cadastro de reserva por um ou dois pontos. Um bom recurso pode fazer toda a diferença nessa hora. Além disso, as bancas examinadoras também cometem erros, então é muito importante ficarmos atentos para não sermos penalizados por algum tipo de erro não detectado inicialmente pela banca.

 

Por fim, para mais dicas, aconselho a leitura de outros artigos do blog do Estratégia, bem como suas redes sociais.

 

Fonte: Estratégia Concursos

_________________________________________________________________________

MEB Advocacia Especializada em Concursos Públicos



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp