Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Como será a contratação temporária no Enem dos Concursos?

Enem dos Concursos inova com a possibilidade do cadastro de reserva ser usado para vagas temporárias. Confira os detalhes!

 

Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), também chamado de Enem dos Concursos, trouxe diversas inovações. Além da centralização das provas e a possibilidade de concorrer a cargos em diversos órgãos, o cadastro de reserva poderá ser usado para vagas temporárias da Administração Pública Federal. 

 

Essa foi uma maneira encontrada pelo Governo Federal para economizar com os processos de seleção, uma vez que terá à disposição um banco de candidatos já avaliados.

 

Em janeiro, durante coletiva de imprensa para o lançamento do Enem dos Concursos, a ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, destacou que não faz sentido o processo de contratação temporária levar o mesmo tempo de uma contratação efetiva.

 

Segundo ela, a limitação dificulta o preenchimento urgente de certas vagas.

 

“Qual a lógica de você demorar quase um ano para contratar pessoas para algo que é urgente? O que queremos fazer é aproveitar os aprovados no banco de candidatos para as contratações temporárias”, detalhou a ministra.

 

De acordo com Esther Dweck, caso algum órgão precise de uma contratação temporária, poderá chamar os aprovados do banco de candidatos de acordo com os respectivos cargos e blocos.

 

Em entrevista exclusiva à Folha Dirigida por Qconcursos, a secretária adjunta de Gestão de Pessoas do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI), Regina Camargos, falou sobre como será o processo:

 

“Vamos poder usar o banco de aprovados para chamar temporários para a Administração Pública. Vamos olhar os currículos disponíveis e adequar com as necessidades daquele órgão que está demandando as necessidades temporárias”.

 

Além das 6.640 vagas imediatas, o concurso formará um cadastro de reserva com o dobro da quantidade de vagas disponíveis.

Atenção! O Governo Federal já confirmou que aqueles que forem chamados para as vagas temporárias continuarão tendo direito ao provimento efetivo e seguirão na lista do Concurso Público Nacional Unificado. 

 

IBGE usará banco de aprovados para contratações temporárias

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística é um dos órgãos aderentes ao Enem dos Concursos. Ele oferece 895 vagas imediatas mais cadastro de reserva, para cargos de níveis médio e superior.

 

Em entrevista à Folha Dirigida por Qconcursos, o coordenador de Recursos Humanos do IBGE confirmou que o Instituto tem interesse em usar o banco de aprovados no cadastro de reserva, para as suas contratações temporárias, que ocorrem com certa frequência.

 

“O Concurso Unificado tem a possibilidade de esse banco de pessoas aprovadas e não classificadas dentro do número de vagas serem utilizados como temporários dentro da contratação. Ainda existe a previsão de uma portaria do Ministério da Gestão para explicar como será esse processo, mas a gente também tem esse interesse, se for viável, de utilizar o pessoal aprovado como contratado temporário”, afirmou Bruno Malheiros.

 

O Ministério da Gestão ainda não informou um prazo para publicação da portaria, que definirá os parâmetros para as contratações temporárias por meio do CPNU.

 

Tenha uma preparação completa para o Concurso Público Nacional Unificado! Clique aqui e saiba como!

 

Concurso Unificado tem oferta 6 mil vagas imediatas

 

O Concurso Unificado traz a oferta total de 6.640 vagas imediatas para diferentes cargos de 21 órgãos do Poder Executivo Federal.

 

Essas chances estão agrupadas por oito blocos temáticos, que representam as áreas de políticas públicas brasileiras. Veja a divisão das vagas por bloco:

 

  • Bloco 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharias – 727 vagas;

  • Bloco 2 – Tecnologia, Dados, e Informação – 597 vagas;

  • Bloco 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas – 530 vagas;

  • Bloco 4 – Trabalho e Saúde do Servidor – 971 vagas;

  • Bloco 5- Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos – 1.016 vagas;

  • Bloco 6 – Setores Econômicos e Regulação – 359 vagas;

  • Bloco 7 – Gestão Governamental e Administração Pública – 1.748 vagas; e

  • Bloco 8 – Nível Intermediário – 692 vagas.

Só foi possível se inscrever para um dos blocos temáticos.

 

Dentro do mesmo bloco, foi permitido se candidatar a mais de um cargo, desde que tenha os requisitos necessários. As inscrições foram encerradas no dia 9 de fevereiro.

 

Mais de 2 milhões de pessoas estão inscritas no CNU

No total, o Concurso Púbico Nacional Unificado teve 2.144.435 inscrições confirmadas.

 

A carreira de técnico em indigenismo, da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), foi a que recebeu o maior número de inscrições, enquanto a função de engenheiro, da AGU, foi a que teve a menor quantidade, totalizando apenas 834 inscritos

 

Veja os cargos com mais inscritos no concurso:

  1. Técnico em Indigenismo (Funai): 323.250 inscritos

  2. Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas (região Nordeste) (IBGE): 316.543 inscritos

  3. Auditor-Fiscal do Trabalho (MTE): 315.899 inscritos

  4. Analista Técnico-Administrativo (AGU): 297.114 inscritos

  5. Analista Técnico-Administrativo (MGI): 288.859 inscritos

  6. Analista Administrativo (Incra): 286.236 inscritos

  7. Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário (Incra): 272.201 inscritos

  8. Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas (região Sudeste) (IBGE): 268.669 inscritos

  9. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (MGI): 246.241 inscritos

  10. Analista em Ciência e Tecnologia (MCTI): 243.138 inscritos

  11. Analista Administrativo (Previc): 230.545 inscritos

  12. Analista Técnico-Administrativo (MJSP): 227.750 inscritos

  13. Analista Técnico-Administrativo (MPO): 219.974 inscritos

  14. Analista Técnico-Administrativo (MDIC): 218.879 inscritos

  15. Analista Técnico de Politicas Sociais (MGI): 217.057 inscritos

  16. Analista Técnico-Administrativo (MINC): 215.360 inscritos

  17. Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas (região Norte) (IBGE): 208.287 inscritos

  18. Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas (região Centro-Oeste) (IBGE): 202.896 inscritos

  19. Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais (INEP): 196.006 inscritos

  20. Analista em Ciência e Tecnologia (Mapa): 192.295 inscritos

Concurso Unificado tem provas marcadas para maio

O Enem dos Concursos será composto pelas seguintes fases:

  • 1ª fase: provas objetivas e discursivas;

  • 2ª fase: perícia médica (avaliação biopsicossocial);

  • 3ª fase: procedimento de verificação da condição declarada: reserva de vagas para pessoas negras; e

  • 4ª fase: procedimento de verificação documental complementar: reserva de vagas a indígenas.

 

Haverá ainda avaliação de títulos para alguns cargos.

As provas objetivas e discursivas serão no dia 5 de maio, em 220 cidades espalhadas pelo país. A aplicação será dividida em dois turnos. Confira:

Turno da manhã (2h30 de prova)

  • Para cargos de nível médio: provas objetivas (20 questões) + redação; e

  • para cargos de nível superior: provas objetivas de Conhecimentos Gerais (20 questões) + prova discursiva Específica do bloco.

Turno da tarde (3h30 de prova)

  • Para cargos de nível médio: provas objetivas (40 questões); e

  • para cargos de nível superior: provas objetivas de Conhecimentos Específicos (50 questões).

 

Para os cargos de nível médio, do Bloco 8, as provas objetivas terão questões de Língua Portuguesa, Noções de Direito, Matemática e Realidade Brasileira. A discursiva será uma redação.

 

Já para os cargos de nível superior, na parte objetiva, os concorrentes deverão responder a questões sobre Políticas Públicas e Conhecimentos Específicos, a depender do bloco temático escolhido. Na discursiva, será cobrada uma questão Específica.

Fonte: Folha Q Concuros

__________________________________________________________________________________

MEB Advocacia Especializada em Concursos Públicos



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp