Atendemos todo o Brasil -
011 3101-2261

M.E.B. Advocacia

Publicações

Concurso TSE Unificado: o que pode ser cobrado nas provas?

Concurso TSE Unificado tem edital previsto para o primeiro semestre de 2024. Saiba quais disciplinas estudar para mandar bem nas provas. Confira!

 

Tribunal Superior Eleitoral tem concurso TSE unificado para ocorrer ainda no primeiro semestre de 2024. A seleção já tem banca organizadora definida e vai oferecer 520 vagas.

 

As oportunidades serão para técnicos e analistas judiciários, que não Justiça Federal exigem a escolaridade de nível superior.

 

Mesmo com o Cebraspe contrata para aplicar as principais etapas do concurso, ainda não há uma data específica para publicação do edital.

 

Desta forma, o foco deve continuar a ser a preparação para as provas objetivas e discursivas, que serão aplicadas nas cidades sedes dos tribunais, de forma simultânea.

O que vai cair na prova do concurso TSE Unificado?

 

De acordo com a Resolução Nº 23.391 do TSE, os concursos para a Justiça Eleitoral devem ter provas objetivas de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos.

 

Na parte de Conhecimentos Gerais, há quatro conteúdos obrigatórios para serem exigidos:

 

  • Gramática e Interpretação de Textos da Língua Portuguesa

  • Noções de Informática

  • Normas aplicáveis aos servidores públicos federais

  • Regimento interno do respectivo tribunal

 

Além disso, é possível a aplicação de provas discursivas, abordando um tema da atualidade e que poderá estar relacionado à área de atividade ou à especialidade do cargo. Os tribunais também podem cobrar uma prova de títulos.

 

No caso do cargo de técnico judiciário, Área Administrativa, Especialidade Segurança, é aplicada uma etapa de prova de aptidão física, conforme critérios e condições estabelecidos no edital.

 

Quais disciplinas devo estudar para o concurso TSE Unificado?

 

Para ter um preparação objetiva para as provas do concurso TSE Unificado, o professor do Qconcursos, Luiz Rezende, algumas disciplinas que não podem faltar na preparação pré-edital.

 

  • Língua Portuguesa

  • Informática

  • Administração Pública

  • Direito Penal

  • Direito Eleitoral

  • Direito Processual Penal

  • Direito Administrativo

  • Direito Civil

  • Direito Tributário

  • Direito constitucional

  • Direito Processual Civil

Posso concorrer a mais de um cargo?

 

Até o momento, ainda não é possível cravar a resposta para essa pergunta.

 

No entanto, o que se sabe é que o Tribunal Superior Eleitoral terá dois editais de concursos TSE unificado: um para técnico judiciário e outro para analista judiciário.

 

De acordo com dados do próprio órgão, o salário inicial de um técnico será de R$8.046,84. O valor é composto pela soma do vencimento básico (R$3.352,85) com a Gratificação de Atividade Judiciária de R$4.693,99.

 

A remuneração do analista, por sua vez, será de R$13.202,62. O valor é composto pela soma do vencimento básico (R$5.501,09) com a Gratificação de Atividade Judiciária de R$7.701,53.

 

Cabe destacar que no início de 2023 foi sancionada a Lei nº 14.532/23, que reajusta o salário dos servidores do Poder Judiciário da União em 18,13%. O valor foi dividido em três parcelas entre os anos de 2023, 2024 e 2025.

 

A partir de fevereiro de 2025, a remuneração dos cargos será de R$14.852,66, para o cargo de analista, e de R$9.052,51, para o cargo de técnico.

 

Quais serão as áreas do concurso TSE Unificado?

 

O contrato com o Cebraspe e o termo de referência do concurso TSE Unificado confirmam a oferta para os cargos de técnico e analista judiciário, ambos de nível superior.

 

No caso do técnico judiciário, haverá vagas nas áreas Administrativa sem especialidade; Administrativa para agente de Polícia Judicial e de Apoio Especializado em programação de sistemas.

 

Já para analista judiciário, as chances serão para:

 

  • área Administrativa em Contabilidade;

  • área Administrativa sem especialidade;

  • apoio especializado em Tecnologia da Informação;

  • apoio especializado em Arquitetura;

  • apoio especializado em Arquivologia;

  • apoio especializado em Biblioteconomia;

  • apoio especializado em Enfermagem;

  • apoio especializado em Engenharia Civil;

  • apoio especializado em Engenharia Elétrica;

  • apoio especializado em Estatística;

  • apoio especializado em Engenharia Mecânica;

  • apoio especializado em Medicina – Clínica Geral, Medicina do Trabalho e Psiquiatria;

  • apoio especializado em Odontologia;

  • apoio especializado em Psicologia;

  • apoio especializado em Serviço Social;

  • área Judiciária sem especialidade.

 

Estrutura de provas do concurso TSE Unificado está confirmada

 

Segundo o termo de referência do concurso TSE Unificado, acessado pela Folha Dirigida por Qconcursos, os candidatos poderão ser avaliados por meio de das seguintes etapas:

 

  • prova objetiva;

  • prova discursiva (somente para analista judiciário);

  • exame de aptidão física (somente agente de polícia judicial);

  • avaliação de títulos;

  • avaliação biopsicossocial; e

  • procedimento de heteroidentificação.

 

As provas objetivas, discursivas e de aptidão física serão realizadas nas cidades sedes dos Tribunais Eleitorais, de forma simultânea.

Fonte: Folha Q Concursos

________________________________________________________________________________

MEB Advocacia Especializada em Concursos Públicos

 



Você está procurando uma advocacia especializada em concursos públicos?

Fale Conosco Agora
Como funciona a desistência de nomeado e nomeação do próximo ao cargo?

A jornada de um concurso público não termina com a aprovação; ela segue um caminho que inclui a



ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM CONCURSO PÚBLICO

Chamar no Whatsapp